Como categorizar e nomear vias

From Wazeopedia

  Ir para o Manual de edição  

Categorizando; dando a sua via nome e tipo correto

Durante a edição dos mapas, você notará algumas vias categorizadas inadequadamente. Isso significa que o tipo da via pode estar errado como, por exemplo, uma rodovia marcada como rua. Ou uma mesma via possuir diversos tipos, sendo marcada como Expressa, Simples, Rua, em diversos segmentos diferentes dela mesma.

A importância de categorizar adequadamente está em dois aspectos:

  1. Ao visualizar o mapa, as vias maiores devem ser exibidas nos níveis de zoom mais elevados. Sem os tipos adequados, fica confuso ver a imagem ampliada;
  2. Ao planejar uma rota, as vias maiores terão prioridade sobre as vias menores. Por exemplo, 10Km na BR-324 (federal) são, em geral, melhores do que 10Km na BA-522 (estadual).

Ao editar a sua área e quando for categorizar as vias, por favor, trabalhe com essas definições, dadas a seguir, em mente.

Nota: Quanto as exceções, sabemos que podem existir, mas são raríssimos os casos, porém devem ser tratadas pela comunidade. Para isso, publique a situação neste tópico, explicando o que ocorre e com o permalink do local. ;)

Nota 2: Todas as vias que não forem pavimentadas/calçadas, mas permitem a passagem de veículos (com exceção das vias trafegadas apenas por veículos 4X4 descritas mais abaixo), deverão ser categorizadas com sua categoria oficial (se rodovia, categorizada como rodovia, se rua categorizada como rua), marcando-se, ainda, a caixa de seleção "não pavimentado".

Nota 3: Todas as vias que não estejam dentro do perímetro urbano e que não possuam nome oficial, deverão ficar com a opção "sem nome" selecionada e o campo "Cidade" em branco. 

Rodovias (Highways)

As vias Federais e Estaduais são compostas por Rodovias (vias pavimentadas) e Estradas (vias em leito natural/terroso). De acordo com definições no Anexo I do Código de Trânsito e o Manual de Terminologias Rodoviárias Usualmente Utilizadas do DNIT, são vias rurais de rodagem pavimentadas ou em processo de planejamento ou implementação. No Brasil corresponde a uma via de transporte interurbano de alta velocidade, que podem ou não proibir o seu uso por parte de pedestres e ciclistas, sendo de fácil identificação por sua denominação: no caso de federais são chamadas pelos prefixos BR-XXX, onde XXX é o código numérico de cada rodovia [1], e as estaduais com prefixo do tipo UF-XXX, onde as letras UF representam o código do Estado brasileiro e XXX é o código numérico da estrada.

Alguns Estados podem adotar siglas diferenciadas de acordo com o propósito de determinadas rodovias. Exemplos disso são siglas como LMG, VRS, RSC, SPD, etc.

Então, as rodovias devem ser nomeadas com o prefixo do estado, ou BR para as rodovias federais, seguido de um traço e o número da rodovia. Nos casos em que o nome da rodovia é mais notório que seu número, aquele deve ser adicionado, por exemplo SP-280 Rod. Castello Branco ao invés de apenas SP-280. No caso de estar fora do perímetro urbano, não tem nome de cidade. Como os relatórios de tráfego não são segmentados é melhor obter mensagens de alertas "ALERTA CIDADE_A", "ALERTA Próximo a CIDADE_A" ou "ALERTA entre CIDADE_A e CIDADE_B" do que apenas "ALERTA CIDADE_A".

Expressa (Freeway)

Freeways.png

De acordo com o CTB são as vias de trânsito rápido, fechada para ciclistas e pedestres, com o intuito de maximizar o movimento e a velocidade média dos veículos que a usam. Além disso, cruzamentos e semáforos não são usados em uma via expressa, embora, naturalmente, restrições de velocidade máxima existam. Vias expressas operam em pista dupla, ou seja, a estrada é dividida em dois por uma divisória, tal como uma barreira de concreto, aço ou uma faixa de grama.

Por causa dos motivos acima, uma via expressa permite rápido acesso entre as regiões a qual ela conecta. Porém, a ausência de cruzamentos faz com que a passagem entre uma avenida/rua e uma via expressa precise ser feito através de acessos especiais. Quando duas vias expressas se encontram, há o que se chama de um trevo rodoviário.

Freeway nos EUA

A única maneira de entrar ou sair de uma via Expressa é através de rampas.

Federal (Major Highway)

Major-Highways.png

Rodovias "cuja responsabilidade pelos programas de operação, manutenção, conservação, restauração e construção de rodovias está a cargo do DNIT"[1]. A responsabilidade também pode ser repassada a Estados, Municípios e Concessionárias. Se a rodovia estiver em concessão de pedágio, a responsabilidade é transferida do DNIT para ANTT.

Conforme o Manual de Terminologias Rodoviárias do DNIT, as rodovias federais podem ser pavimentadas ou não.

MH-BR1.jpg BR-230 Transamazônica.jpeg BR-122.jpg
BR-116 duplicada BR-230 implementada (não pavimentada) BR-122 em pista simples


A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito. Não existindo sinalização, prevalecem os limites mencionados no Código de Trânsito Brasileiro [2], respectivamente nos casos de:

  • Rodovia pavimentada duplicada: 110km/h
  • Rodovia pavimentada pista simples: 100km/h
  • Rodovia não pavimentada: 60km/h

Quando a rodovia federal atravessar uma área urbana, sua velocidade máxima permitida poderá se sujeitar aos limites estabelecidos para vias urbanas, conforme o CTB.

Estadual (Minor Highway)

Minor-Highways.png

Rodovias cuja responsabilidade pelos programas de operação, manutenção, conservação, restauração e construção de rodovias está primariamente a cargo de órgão específico de determinado Estado. A responsabilidade também pode ser repassada a Municípios e empresas concessionárias.

MG-050 Duplicada.jpg MG-329 Não Pavimentada.jpg Rodovia Coqueiral ES-456.JPG
MG-050 duplicada MG-329 implementada (não pavimentada) ES-456 em pista simples


A velocidade máxima permitida obedece aos mesmo critérios estabelecidos para rodovias federais.

Rampa (Ramps)

Ramps.png

Utilizam-se Rampas quando o tráfego se move, exclusivamente, entre duas rodovias sem a utilização de semáforos ou sinais de parada. Um exemplo típico são os acessos de entrada e saídas das rodovias.

Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar


As nomeações das Rampas devem ser tratadas conforme o caso:

1) Se existe sinalização vertical indicando a numeração. Nomear de acordo.

Exemplos: Saída 231 A; Saída 478; Saída 345 B; Saída 6, Acesso 9 C

SaidaEx1.png Saida166B.png Saida258B.png
Nomeie: Saída 607 B Nomeie: Saída 166 B Nomeie: Saída 258 B
Saida124.png TrevoBR040.png SaidaEx3.png
Nomear somente o segmento indicado na imagem. As rampas nomeadas têm placas com as numerações, as outras não, ou placas sem numeração.

Esquema padrão, todas as rampas nomeadas.

2) Existe sinalização vertical, mas sem numeração, ou ausência desta sinalização. Não nomeie, considere a instrução do próximo segmento nomeado.

Exemplos:

SaidaSN1.png SaidaSemPlaca1.png
Não nomeie Sem placa, não nomeie a rampa. A instrução
será para o prox. segmento nomeado, RJ-093

Quando o tráfego se move entre duas vias e uma delas não é da categoria Rodovia, estes segmentos de ligação não são rampas para o Waze. Estes casos devem ser tratados como conectores de mesmo nível.

A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.

Ruas (Streets)

Principal - Arterial/Coletora (Primary Street)

Primary-Streets.png

Ruas ou avenidas em áreas urbanas e suburbanas, de uso intenso, normalmente ligam bairros e formam a malha principal de circulação da cidade. Vias rurais não pavimentadas que sejam usadas como acesso principal entre bairros, distritos ou cidades também podem ser enquadradas nessa categoria.

VIA ARTERIAL - aquela caracterizada por interseções em nível, geralmente controlada por semáforo, com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade.

VIA COLETORA - aquela destinada a coletar e distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar ou sair das vias de trânsito rápido ou arteriais, possibilitando o trânsito dentro das regiões da cidade.

Primary Street nos EUA Primary Street nos EUA

  • Av. Bandeirantes
  • Av. Luiz Viana
  • Av. Santo Amaro
  • R. Augusta

A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.

Rua (Street)

Streets.png

Todas as ruas normais de baixa velocidade que utilizamos diariamente, bem como vias sem pavimento que suportam circulação de veículos em geral.

No Waze, para cálculo de rota, as ruas só são utilizadas para as primeiras e últimas milhas.

Street nos EUA Estrada de terra

A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.

Rua estreita - Beco (Narrow Street)

Vias que permitem o tráfego de veículos automotores, mas que possuem dimensões muito estreitas, dificultando ou impedindo a passagem quando houver obstáculos. Por vezes, o trânsito de mão-dupla nesse tipo de via requer que um motorista aguarde a travessia do outro. Em vias de mão única, o trânsito sofre retenção intransponível caso um veículo faça uma parada ou uma manobra para entrar em uma garagem. Como exemplo, pode-se citar becos de comunidades, travessas de cidades históricas e passagens que suportam apenas um carro por vez.

Beco3.pngBeco2.png Beco1.png

A ideia é tornar a rota compatível com a facilidade de passagem do veículo, ou seja, motocicletas conseguem facilmente transitar, enquanto o tráfego de carros possui maior chance de complicação - é o tipo de via que são tão estreitas que você prefere não percorre-las ao dirigir, a menos que seja significativamente mais rápido. O Waze apenas fará caminhos por esse tipo de via se as demais apresentarem um volume significativo de trânsito que compense o desvio.

Está com dúvidas na utilizam? Veja nosso fórum

Outras - dirigível (Other - Drivable)

Outras vias em que se pode dirigir

Trilha 4x4/Off-Road (Off-road / Not maintained)

Qualquer via que seu uso só é possível para automóveis com tração 4x4. Normalmente são vias de acesso para áreas privadas e não mantidas pelo governo. Essa categoria só deve ser utilizada quando o trânsito puder ser realizado apenas por veículos de tração 4x4.

Estacionamento (Parking Lot Road)

Utilize esse tipo de via para mapear estacionamentos de centros comerciais, posto de gasolina, etc. O tipo Estacionamento previne os alertas automáticos de engarrafamento e que o Waze crie rotas atalhos por dentro deles.

RoadPicN7.jpg

Não se deve mapear cada pista de um estacionamento, mas apenas as vias de acesso e saída - interligadas - devem ser criadas. Em grandes estacionamentos descobertos, apenas as vias internas principais, que ligam a(s) entrada(s) à(s) saída(s) devem ser mapeadas.

As vias do estacionamento não devem ter nome, tendo em vista que os estacionamentos ficam melhor identificados através do nome do Local, quando esse tiver nome.

Os estacionamentos só são usados, no roteamento, se forem as únicas opções de seu ponto de partida ou chegada.

Privada/Particular (Private Road)

Estas são vias que não são abertas para público em geral, ou seja, você precisa de permissão especial para acessar essas vias. Um exemplo seria as vias dentro de um condomínio fechado ou área militar.

Da mesma forma que os estacionamentos, as Privada/Particular só são usadas se forem as únicas rotas de seu ponto de partida/chegada.

Nota: Essa categoria se sobrepõe a todas as outras. Desse modo, qualquer via em propriedades particulares são da categoria Privada/Particular, bem como todas as vias dentro de um grande condomínio fechado.

Balsa (Ferry)

A fim de mapear o percursos hidroviários para veículos, foi criado o padrão abaixo.

Nome: Travessia Cidade A/Cidade B - Balsa

Cidade: Nenhum (marcar caixa 'Nenhum', ou seja, sem nome)

Tipo de via: Balsa

Não dirigível (Non-Drivable)

Vias em que não se pode dirigir Other-roads.png O tráfego de veículos não é permitido. Toda esta categoria de vias o Waze não roteia sobre elas. Seu carro não deveria estar aqui!

Ferrovias (Railroad)

Trens e metrôs.

Taxiamento (Runway / Taxiway)

São as vias utilizadas pelas aeronaves nos aeroportos.

Vias para pedestre (Walking Trail)

Assim como as vias não trafegáveis, estas não devem ser utilizadas por veículos motorizados. A diferença é que as vias de pedestres são consideradas para fins de cálculo do tempo da função Walk-to-car (tempo necessário para andar da sua posição atual até o local estacionado).

Trilha para pedestre (Walking Trail)

Trilhas para pedestres.

RoadPicN9.jpg

Calçadão/Beco/Viela (Pedestrian Boardwalk)

São calçada.

RoadPicN10.jpg

Escadaria (Stairway)

As escadas são usadas em cidades com diferentes níveis de altura para passar de uma rua para outra.

RoadPicN11.jpg

Casos especiais

Conectores de mesmo nível

Embora algumas vezes confundidos com Rampas [3], no Waze vias da categoria "Rua" devem ser conectadas por vias da mesma categoria, de acordo com as regras abaixo. A exceção são para as Rodovias quando o conector é sinalizado e possui nome.[4]

O tipo do segmento conector deve ser definido com base no menor dos tipos da via que conecta. Exemplos:

  • Rua para Rodovia Estadual, deve ser do tipo Rua;
  • Rodovia Estadual para Principal, deve ser do tipo Principal;
  • Principal para Principal, deve ser do tipo Principal;

At-grade example1.jpg

Observe como o quadrante superior esquerdo do cruzamento não tem um conector mapeado por não atender ao requisito de ser significativamente separado a partir da interseção principal.

Na maioria dos casos, deixar o conector sem nome será suficiente. As instruções de navegação irão simplesmente utilizar o nome do segmento para o qual o conector liga, ou seja, o próximo.

Retornos

De uma forma geral, se a conversão é, exclusivamente, para retorno, nomeie o segmento como Retorno. Nas demais situações, analise o conjunto de segmentos envolvidos.

Devemos categorizá-los com o mesmo tipo de via que o retorno serve, por exemplo um retorno de uma Simples deve ser classificado como Simples, de uma Principal deve ser Principal; A mesma coisa para os outros tipos de via.

O traçado do retorno deve seguir exatamente o desenho da pista e, desta forma, as orientações de voz serão MANTENHA ou VIRE conforme o ângulo envolvido na edição. Não nomeie um retorno com o mesmo nome da via principal, isso faz com que seja dada uma instrução desnecessária de MANTENHA toda vez que passamos por eles.

Havendo pista de desaceleração, apenas, mapeie o retorno e ajuste o ângulo para que a instrução de voz seja MANTENHA. Assim, não mapeie a pista de desaceleração do retorno, dividindo-o da via principal.

Rotatórias

Uma rotatória é uma praça ou largo, de forma circular, onde desembocam várias ruas e o trânsito se processa em sentido giratório. Artigo Rotatória - Wikipedia

NOTA: Se o trânsito não se processa em sentido giratório, provavelmente esse cruzamento não seja uma rotatória e sim um retorno circular.

Diferente do caso "Conectores do mesmo nível", o tipo de toda rotatória deve ser definido com base no maior tipo das vias que conectam-se a ela e devem sempre ser criadas usando a opção Rotatória do Editor. Mais informações de como classificar os segmentos de uma rotatória são encontradas no artigo Criando e Editando uma Rotatória.

Não nomeie os segmentos de uma rotatória como "Rotatória".

Pedágios

Estradas com pedágios devem ser criadas marcando a caixa "Trecho com pedágio", somente no segmento onde se encontra a cabine de pedágio, não em toda a estrada. Marque segmentos como "Trecho com pedágio" somente se:

  • Há uma cabine de pedágio, transmissor automático ou outro dispositivo de cobrança, dentro ou nas extremidades daquele único segmento (não marque toda a via, apenas um segmento)
  • Não há outra maneira de passar pelo segmento sem pagar uma taxa (não marque segmentos como saídas ou retornos)

Marque apenas o segmento onde tem a praça de pedágio.

Obs.: Nos casos onde o pedágio é só em uma direção mas a pista é simples, separe a pista e coloque apenas no segmento e direção onde tem a praça.

Pedagio.jpg

Permalink para esse Pedágio

Pedágio gratuito

Em alguns pedágios, há condições especiais que isentam de cobrança veículos que cumpram determinados requisitos, por exemplo aqueles que sejam do tipo motocicletas. Adicionando essa gratuidade ao mapa, a rota passa a ser uma alternativa aos usuários desse tipo de veículo que estejam com a opção "Evitar Pedágios" ativa em seu aplicativo.

Para marcar um pedágio como gratuito para determinado tipo de veículo, no segmento que for pedagiado, adicione uma restrição informando que o pedágio é gratuito, e na tela abaixo, informando o tipo de condição que deve ser cumprida para que a gratuidade seja oferecida.

IMPORTANTE: Marcando uma via como pedágio gratuito e informando as condições para isso, automaticamente os demais tipos de tráfego que não se enquadrarem nas condições de pedágio gratuito irão considerar para efeito de cálculo de rota o segmento como "Segmento com cabine de pedágio".

Pedágio gratuito.png

Pedágio Eletrônico

O pagamento de pedágio também pode ser feito eletronicamente. Para cálculo correto de tempo de viagem (HEC) dos usuários de pedágio eletrônico, adicione restrição ao segmento, informando ser permitida apenas a circulação com pedágio eletrônico. Lembre-se de adicionar uma restrição para cada operadora de pedágio eletrônico que funcione na praça de pedágio que estiver editando.

IMPORTANTE 1: Por enquanto a restrição aplica-se apenas em "todo o segmento", e não somente em alguma(s) faixa(s) dele. Assim, só adicione a restrição de pedágio eletrônico em segmentos em que apenas passem veículos com pedágio eletrônico. Não crie um novo segmento se não houver uma separação física entre a praça de pedágio eletrônico e a praça de pedágio comum - veja o exemplo.

IMPORTANTE 2: Não adicione restrição de pedágio eletrônico a estacionamentos ou postos de gasolina, nem renomeie ou force instruções de voz nas praças. A restrição serve apenas para cálculo de tempo de trajeto (HEC) mais preciso para os tráfegos com ou sem pedágio eletrônico.

Pedágio eletrônico.png

Tópico de Referência no Fórum

Vias em obras

Para vias em obras, não altere o tipo ou qualquer outra propriedade, apenas use uma das opções de interdições nas vias.

Abreviaturas

As abreviaturas seguintes devem ser usadas sempre que possível para conservar espaço na tela dos smartphones. As abreviaturas da tabela abaixo seguem o padrão de endereçamento dos Correios e as demais do VOLP e manual de redação da PUC. Todas as abreviaturas abaixo são expansíveis pelo TTS e busca do Waze.

Vias

Via Abreviatura
Alameda Al.
Avenida Av.
Beco B.
Estrada Est.
Rodovia Rod.
Rua R.
Travessa Tv.

Direção

Direção Abreviatura
Norte N
Sul S
Leste L
Oeste O
Noroeste NO
Nordeste NE
Sudoeste SO
Sudeste SE

Abreviaturas comuns

Prefixo Abreviatura
Agrícola Agr.
Balneário Bal.
Beco B.
Bloco Bl.
Chácara Ch.
Conjunto Cj.
Coronel Cel.
Deputado Dep.
Desembargador Des.
Direita Dir.
Divisão Div.
Dona Da.
Doutor Dr.
Engenheiro Eng.
Esquerda Esq.
Fazenda Faz.
Galeria Gal.
General Gen.
Governador Gov.
Granja Gja.
Jardim Jd.
Júnior Jr.
Largo Lg.
Loteamento Lot.
Marechal Mal.
Marginal Marg.
Ministro Min.
Padre Pe.
Parque Prq.
Praça Pç.
Praia Pr.
Presidente Pres.
Professor Prof.
Quadra Q.
Setor St.
Vereador Ver.
Viaduto Vd.
Via V.
Vila Vl.


Notas:

  1. TTS (Text To Speech) - Texto para voz

Fontes para mapeamento

Fontes Oficiais

Estar na comunidade de editores Waze significa o compartilhamento de informações, que você descobriu e aprendeu, com os outros! Você pode ver algumas das fontes oficiais de informação para mapeamento abaixo. Fique à vontade para adicionar novas fontes.

Com a aquisição da Waze pelo Google Inc., foram feitas mudanças no Waze Map Editor (WME) para incluir imagens de satélite e o street view atualizados do Google. Estas são consideradas fontes internas e completamente aceitáveis para serem utilizadas na criação de informação de mapa para Waze. Termos de uso do Google restringem o uso de suas informações de mapa para condições específicas e Waze tem a devida licença para usar o que você vê dentro do WME.

Rodovias Federais e Estaduais:

Demais ruas:

Cada Estado brasileiro organiza internamente a disponibilização de mapas de ruas de controle municipal. Alguns estados possuem um órgão estatal e a maioria utiliza órgãos municipais.

Geralmente os sites das capitais brasileiras possuem seus próprios mapas municipais online de livre acesso para o cidadão.

Em geral o seu município deve disponibilizar eletronicamente ou impresso os mapas das ruas controladas por ele.

Abaixo alguns exemplos online:

Fontes Externas Proprietárias

O uso de Fontes Externas Proprietárias de informação, a fim de acrescentar informações ao banco de dados Waze ou mapas, não são permitidas. Fontes externas de direitos autorais proprietários incluem informações de mapas on-line ou impressos que não são fornecidos pela Waze.

Conforme citado acima, a Waze tem a licença para uso das imagens de satélite e street view incluídos no WME, mas nada além disso.

O uso de qualquer fonte de informações sobre direitos autorais externa, coloca os mapas Waze sob perigo de serem forçados a reverter todas as alterações feitas para o mapa em sua área e ou país.

Se algum usuário fosse fazer uma coisa dessas, isso prejudicaria todo o trabalho que esse usuário fez nos mapas e o Waze teria que reverter todas as edições feitas por ele. Também pode haver outros efeitos adversos. O Waze já teve que remover todos os mapas para o Chile e outros países da América do Sul, porque a fonte dos dados de mapas não estava devidamente licenciada (não por causa de qualquer ação Waze).

Os usuários podem negociar com entidades governamentais em seus países para acesso a imagens aéreas para poder serem usadas pelo Waze. O usuário deve ser cuidadoso para não dar a impressão de que eles estão agindo em nome da Waze. Mas, como um cidadão interessado, qualquer usuário pode falar com a autoridade local, em uma língua local, para explicar os benefícios para o seu país em fazer imagens aéreas livremente disponível como um bem público.

Fontes Externas Proprietárias não incluem fontes de informação fornecidas pelo Waze através das ferramentas internas do editor online ou aplicativo. Além disso, qualquer informação desenvolvida de forma independente por um usuário que está fisicamente em um local editado pode ser utilizada no Waze, desde que a informação seja fornecida sem direitos autorais.

Referências

CTB - Código de Trânsito Brasileiro

Manual de Sinalização Rodoviária

Nomenclatura das vias de acordo com o anexo I do CTB

  • Via - Superfície por onde transitam veículos, pessoas e animais, compreendendo a pista, a calçada, o acostamento, ilha e canteiro central.
  • Via de trânsito rápido - Aquela caracterizada por acessos especiais com trânsito livre, sem interseções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes lindeiros e sem travessia de pedestres em nível.
  • Via arterial - Aquela caracterizada por interseções em nível, geralmente controlada por semáforo, com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade.
  • Via coletora - Aquela destinada a coletar e distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar ou sair das vias de trânsito rápido ou arteriais, possibilitando o trânsito dentro das regiões da cidade.
  • Via local - Aquela caracterizada por interseções em nível não semaforizadas, destinada apenas ao acesso local ou a áreas restritas.
  • Via rural - Estradas e rodovias.
  • Via urbana - ruas, avenidas, vielas, ou caminhos e similares abertos à circulação pública, situados na área urbana, caracterizados principalmente por possuírem imóveis edificados ao longo de sua extensão.
  • Via e áreas de pedestres - vias ou conjunto de vias destinadas à circulação prioritária de pedestres.
  • Viaduto - obra de construção civil destinada a transpor uma depressão de terreno ou servir de passagem superior.


  Ir para o Manual de edição